Um E-Mail para todos os cidadãos

Carefully crafted in 14 Aug 2005

Segundo o semanário “Expresso” deste fim de semana o actual governo prepara-se para fazer uma parceria com os CTT e no âmbito do “Choque/Plano tecnológico” dar um E-Mail a todos os cidadãos portugueses. O racional começa por ser o uso da Internet como meio privilegiado de contacto com os contribuintes como um instrumento de combate à fraude e à evasão fiscal (já se viu que a entrega electrónica do IRS é um sucesso) mas admite-se um uso mais abrangente, afinal de contas é um simples E-Mail na rede pública Internet. Fala-se também em certificação/garantia de recepção e entrega e mais, caso a mensagem não seja lida electronicamente é entregue fisicamente pelos CTT.

A medida parece à primeira vista interessante mas é uma pena não avançarem com os detalhes técnicos da implementação do projecto. Sendo afinal de contas uma medida tecnológica seria normal que para além dos benefícios sociais aparentes (e populares) se dessem algumas explicações técnicas, ainda que fossem “guidelines” para a comunidade.

Pessoalmente tenho muitas questões: … 1. Quem é que em Portugal tem conectividade e não tem E-Mail ? Como é que as pessoas sem conectividade vão ter acesso ao E-Mail fornecido pelo governo ? Quiosques ? Redundância/negócio para os CTT que vão ter que entregar fisicamente as mensagens à mesma ?

  1. Que tecnologia é que vão usar para garantir a entrega e a recepção do E-Mail ? Vamos criar um monstro nacional inoperante com o resto do mundo e com os standards que se estão a consolidar ? Só é garantida a autenticidade e a entrega entre o Fisco e os CTT ? Estará a equipa do projecto sensibilizada para as iniciativas mundiais e nacionais no que diz respeito a E-Mail Forgery/ID (SPF, DomainKeys, SenderID, Mailsig, etc etc) ?

  2. Como é que vão combater os E-flagelos da actualidade, nomeadamente o Spam, E-Mail forgery, e E-Abuse em geral ?

  3. E-Mail é Messaging. Vamos ter SMSes, Instant Messaging, Any/Unified-Messaging também no futuro, através dos CTT ? Os CTT vão-se tornar fornecedores de serviços Internet e logo a uma escala bem maior do que qualquer operador nacional ?

  4. Que plataforma base é vai suportar >10 milhões de caixas de E-Mail ? Qual será o parceiro tecnológico para montar isto ? Quem é é que o vai escolher e sob que critério ? O governo vai promover e privilegiar o Opensource ?

  5. Qual será o impacto que esta medida vai ter nas ofertas de E-Mail actuais dos privados (sapo.pt, mail.pt, clix.pt, iol.pt, etc.) ? O E-Mail é a Killer-App de qualquer Portal/ISP. Como é que ao mesmo tempo que o governo vai incentivar a massificação da banda larga em Portugal vai ter uma oferta própria de E-Mail ?

  6. E desculpem mas não resisto: Poderá isto ser uma oportunidade para a Microsoft para consolidar a sua já larga dominante posição monopolista em Portugal no mercado do Messaging (MSN + Hotmail) ? Alguém se preocupará com isto ?

  7. Quanto é que isto vai custar aos contribuintes, em investimento e na operação da plataforma ? Os CTT vão dar suporte ao serviço ? Com que estrutura ?

  8. Qual vai ser o formato dos E-Mails atribuídos ? 193431363.pt ? .pt ? Spammers heaven ?

  9. Acham que isto faz sentido ? Vira aí também o National ID Português ?

Até ao momento o Portal do Governo e o Portal da Banda Larga do Governo ainda não fazem menções a esta iniciativa.

Comments

comments powered by Disqus